terça-feira, janeiro 27, 2004

Diferenças Subtis

Tinha uma opinião da Holanda bastante diferente daquela que tenho hoje. Dir-se-ia que é natural, uma vez que agora posso dizer que conheço o país e a cultura, enquanto que isso não acontecia no passado.
Agora, especialmente depois de ter ido a Amsterdão, e de ter “digerido” o que por lá vi e aprendi, diria que não há “uma” Holanda. Há uma multiplicidade de diferentes experiências culturais, que fazem sentido no conjunto, e essas sim, formam a Holanda de conhecemos. Como é óbvio (é?), pode dizer-se o mesmo de Portugal, ou de um qualquer país com dimensão suficiente para ter diversidade cultural; no entanto, hoje debruço-me sobre a Holanda.
A opinião que tinha sobre a Holanda era bastante influenciada no dia que lá estive (um só) em 1995, e daquilo que ia ouvindo sobre a Holanda. Uma multiplicidade de Coffee Shops, Sex Shops, “Tudo Shops”, ruas com montras e luzes vermelhas, drogados a circular pelas ruas, punks, homens passeando-se de mão dada.... Enfim, um verdadeiro caos andava nesta cabeça, formado parcialmente de exageros de quem não sabe realmente do que se trata.
Infelizmente, Amsterdão acaba por ser muito daquilo que eu imaginava, (embora não completamente), mas o resto da Holanda é outra história.
Falo, por exemplo, da cidade de Maastricht (claro). Aqui nunca vi nenhuma prostituta (embora não ande à procura delas, já várias vezes mo disseram), embora haja bastantes Coffee Shops, não se vêem gajos com ar de drogado, ou mesmo com mau aspecto (ok, um ou outro junto à estação dos comboios), nem homosexuais a passear-se provocativamente pelas ruas, nem nada disso.
Antes pelo contrário, Maastricht é uma cidade antiquíssima, com um centro histórico muito giro, onde é agradável passear a qualquer altura do dia, onde se vêem os pais a passear com os filhos (especialmente ao fim de semana, ou na altura do Natal), onde se vê imensa gente nova, e onde não tenho qualquer medo de andar na rua à noite. É também a cidade da Holanda com um maior número de pubs por habitante.
Maastricht fica no Limburgo, uma região que abarca parte do sul da Holanda, e parte da Bélgica e da Alemanha, onde não há moinhos, nem tulipas, nem canais, nem socas de madeira; é a cidade mais antiga da Holanda e pode dizer-se que tem uma identidade muito própria...

Ao voltar de Amsterdão apeteceu-me escrever algo realçando estas diferenças, que chamei de “subtis”, não me perguntem porquê (soou bem no ouvido), quanto mais não seja para que saibam que a Holanda não se resume à cultura algo degradada(degradante) de Amsterdão.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home